ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA ELVIRA DE FRANÇA BUSCHMANN

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Festa Julina & O Caipirês

Nos meses de Junho e Julho as Festas Juninas e Julinas nos proporcionam maior contato com o caipirês.
O caipirês é uma importante variante linguística dentro da Língua Portuguesa.

Dentro de um mesmo idioma temos diversas variações, elas podem ocorrer de acordo com fatores como:
· faixa etária;
· grau de instrução;
· ascendência cultural;
· localização geográfica.
Sendo assim, sabemos que mesmo que em nosso território brasileiro todos os cidadãos tenham em comum o Português como língua oficial, haverão ainda variações – são as variantes linguísticas.

Falar em caipirês não é falar errado! Afinal, embora na escola tenhamos acesso a norma padrão de nossa língua – que nos prepara para as exigências do mundo –, no cotidiano o que conta é a eficiência na comunicação e a identidade oral construída pelo falante.
Quando lemos um gibi do Chico Bento, temos na história a grafia fiel a seu modo de falar. Essa é uma das características atribuídas ao caipirês: a transcrição fonética da fala, caracterizando sua grafia.

texto de Prof. Stella Bello.
Dicionário Português/Caipirês

Ispía só qui trem, seu! Prestenção...

ENGRAÇADIMAIS - ingraçadimais, muitu ingraçado.
PRESTENÇÃO - é quano eu tô falano i ocê num tá ovino.
CADIQUÊ? - assim..., como qui tentanu intendê o motivo.
CADIM - é quano eu num quero muito, só um poquim.
D`EU - o mez qui 'di mim'. Ex.: Larga d`eu, sô!
SÔ - o mez qui Seu, ou o fim de quarqué frase. Qué exêmpro tamem? Cuidadaí, sô !!!
DÓ - o mez qui 'pena', 'cumpaxão' : 'ai qui dó, gentchi...!!'
NIMIM - o mez qui in eu. Exempro: Nóóó, ce vivi garrado nimim, trem!... Larga deu, sô!!
NÓÓÓ - Num tem nada a vê cum laço pertado, não! O mez qui 'nossa!..' Vem de Nóóósinhora...
PELEJANU – o mez qui tentanu: Tô pelejanu quesse diacho né di hoje, qui nó! (agora é nó mez!)
MINERIM - Nativo du ista di minnss.
UAI - Uai é uai, sô... Uai!
ÉMÊZZZ?! - minerim querêno cunfirmá.
NÉMÊZZZ?! - minerim querêno sabê si ocê concorda.
ÓIAQUI - Minerim tentano chama atenção pralguma coizz...
PANDIQUEJU - Iosscêis sabe!... Cumida fundamentar qui disputa com o tutu a preferênça dus minêro.
TUTU - Mistura de farinha di mandioca (o di mio) cum fejão massadim. Bom dimais da conta, gentchi!!
TREIM - Qué dize quarqué coizz qui um minerim quizé! Ex: "Já lavei us treim!" "Qui treim bão!!"
NNN - Gerúndio du minereis. Ex: 'Eles tão brincannn', 'Cê tá innn, eu tô vinnn...'
PÓ PÔ - umez qui pó colocá .
POQUIM - só um poquim, pra num gastá muito.
JISGIFORA - Cidadi pertin du Ridijanero. Cunfunde a cabeça do minerim que acha qui é carioca.
DEUSDE - desde. Ex: 'Eu sô magrelin deusde rapazin!'
ISPÍÁ - nome da popular revista 'VEJA'.
ARREDA - verbu na form imperativ (danu órdi), paricido cum sai. 'Arredaí, sô!'
"-IM" - diminutivo. Ex: lugarzim, piquininim, vistidim, etc.
DENDAPIA - Dentro da pia.
TRADAPORTA - Atrás da porta.
BADACAMA - Debaixo da cama.
PINCOMÉ - Pinga com mel.
ISCODIDENTE - Escova de dente.
PONDIÔNS - Ponto de ônibus.
SAPASSADO - Sábado passado.
VIDIPERFUME - Vidru de perfume.
OIPROCÊVÊ (ou OPCV) - óia procê vê.
TISSDAÍ - Tira ISS daí.
CAZOPÔ - Caxa disopor.
ISTURDIA - Otru dia.
PROINOSTOINO? - pronde nós tamo inu?
CÊSSÁ SÊSSE ONS PASSNASSAVASS? - ocê sabe se esse ônibus passa na Savassi?
DONCOTÔ? - onde que eu tô?
DONCOVIM? - de onde que eu vim?
PRONCOVÔ? - pra onde que eu vou?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário